quarta-feira, junho 21, 2006

Elementais

Este termo ou descrição surgiu no decorrer do estudo da espiritualidade no mundo todo há muitos anos, mas também serviu para gerar uma grande confusão nos estudiosos, pois existe a diferença básica entre Elementais da natureza ou que também são chamados de Génios da Natureza com os Elementais que são criados pela nossa consciência.

Em primeiro lugar vamos entender com maior simplicidade onde está a diferença entre esses elementais e a sua identificação.

GÉNIOS da NATUREZA
Representam as forças da natureza primordial e secundárias, que podem ser usadas pela nossa consciência para gerar energia e Elementais adversos. Dentro dessa descrição podemos inserir as Sílfides, Gnomos, Duendes, Salamandras, Ondinas, Silfos, e os diversos grupos familiares desses queridos irmãos que estão ligados aos reinos dos Elohins e por sua vez do plano DÉVICO do planeta. Por esta razão podem ser denominados de Génios da Natureza.

ELEMENTAL da NATUREZA
Possuem a mesma qualificação de Génios da Natureza, com a diferença que neste caso são apenas as Energias Primordiais Atómicas da Natureza. A essência que dá vida a um Génio da Natureza. Por exemplo a estrutura atómica do Elemento Fogo, Água, Ar e Terra, tem relação directa com os seres que são formados por esse aspecto básico. A estrutura atómica universal contida na essência Divina de Deus na imanência do Universo multidimensional é um Elemental Atómico ou Multidimensional, que serve de alicerce e alimento para que os Génios da Natureza possam existir. É deste ponto que surge a substância primordial para que nós humanos da Terra possamos gerar a nossa FORMA PENSAMENTO e FORMA SENTIMENTO, que são criações directas dentro do universo a partir do nosso poder de CO-CRIAÇÃO que não sabemos usar.

ELEMENTAIS
Neste caso o que é denominado pelo simples nome ou classificação de Elemental, trata-se de uma Forma Pensamento, desejo, praga, maldição, ou seja, qualquer forma de energia direccionada para um determinado ponto, que gera com isso uma intenção. Portanto também temos os Elementais de Amor, e de aspectos positivos, no entanto, normalmente estes não são identificados pela nossa consciência tão acelerada e racional, somente as pessoas mais sensíveis conseguem captar os Elementais harmoniosos e bem sintonizados. Normalmente captamos mais os Elementais negativos, pelo próprio princípio da nossa vida stressada, onde nunca nos harmonizamos, dando assim maior possibilidade a que as energias em correlação ao nosso desequilíbrio desarmónico integral ajude a agrupar ao redor do nosso campo eletromagnético por ressonância, aspectos negativos desses Elementais.

1 comentário:

António Rosa disse...

Aprecio a sua pedagogia. Um abraço, António